domingo, janeiro 22

Manuel Tomás

Sentou-se no alpendre, que não era bem um alpendre mas sim um telheiro de Lusalite que mandara pôr  por  cima da garagem. Sentou-se com as mãos fazendo força nas coxas, respirando com dificuldade.  Sentiu as palmas da mão suadas e limpou-as ao peito da camisa de quadrados, já a esfarelar-se nos colarinhos. A mulher abriu a porta da cozinha e saiu à frente do cheiro quente a canela dos bolos que coziam no forno. Então, homem? Perguntou enquanto limpava as mãos gretadas no pano da loiça. Ele não respondeu. Ela pôs a mão em pala e repetiu. Então homem? Ele ergueu o rosto coberto de suor frio e olhou o rosto grosseiro da mulher que ela voltava para o canto da parede sempre que lhe tentava fazer um filho, como se no escuro do quarto tomasse consciência da sua fealdade. Mas tendo  ele só três dedos na mão direita, perdidos na carpintaria do pai, já ficara satisfeito por pelo menos ela não ter defeito. Fez-lhe um gesto com a mão quando a sentiu a querer descer as escadas. O cheiro a canela já vinha uns dez passos à frente dela. E lembrou-se da mãe, tendendo filhoses de laranja para a quermesse. Devo estar mesmo a morrer, pensou. Diziam que a infância voltava instantes antes da morte chegar. Se calhar a danada já estava  ali por cima do ombro, apertar-lhe aquela dor aguda no peito. Então homem? Já tinha descido os degrau e caminhava lenta para ele. A porta da cozinha aberta e os dedos da mãe cobertos de açúcar e canela mergulhados nos pratos de flores azuis. Danada, rosnou. Então nada, gritou-lhe a custo. Traz-me mas é um cigarro que isto a vida são dois dias. 


Queques de canela e laranja



140 g de manteiga sem sal
150g de açúcar
2 ovos inteiros
230g de farinha sem fermento
1 colher de chá de fermento
2 colheres de sopa de leite
Raspa e sumo de laranja
1 colher de chá de canela

Para a cobertura

50g de açúcar em pó
sumo de laranja q.b

Pré-aqueça o forno a 180º. Bata a manteiga com o açúcar durante 5 minutos. Adicione os ovos e bata mais 10 minutos. Junte o leite, o sumo e raspa de laranja e a canela. Deite a farinha misturada com o fermente e envolva cuidadosamente. Deite em forminhas de queque forradas com caixinhas de papel e leve ao forno durante 15-20 minutos.

Misture o açúcar em pó com o sumo de laranja até obter uma cobertura cremosa. Deite sobre os queques já frios.

9 comentários:

Vera Ferraz disse...

:D Gostei dos queques, mas eu sou suspeita porque sou fã, e gostei da estória!

Bjinhos e boa semana!!

Ondina Maria disse...

Gosto de queques de citrinos. Laranja e canela são uma óptima combinação, vou lavar comigo esta receita super fácil :)

Beth disse...

Estes queques ficaram lindos e com um aspecto muito fofo, gostei.

bjs

Cidália disse...

Esses queques ficaram maravilhosos.
Beijinhos

Susana disse...

Por momentos pensei que a estória iria ter um final trágico, mas sori com o desfecho dela :) Gsotei muito. E dos queques também, andei o dia de ontem com vontade fazer uns queques e passou-se o dia e não consegui. Agora fico a matutar nesses... até faze-los.

Beijinhos

Pammy Sami disse...

Belo texto, optimo para acompanhar estes maravilhosos queques. Acho que só falta mesmo um cafézinho!
Boa semana*

Laura Ferreira disse...

Gosto destas histórias doces.

mfc disse...

E são dois dias mesmo...
E por falar nisso até que ia um queque de laranja!!

Beijinhos.

Madrinha disse...

Sou testemunha que são fantásticos!!!