domingo, novembro 27

Rua do Capelão

( Desafio: Uma receita para a Maria)



Flora viera de Timor ainda pequena, e gostava de fado. Mas ouvia-o em segredo, porque para os outros tinha de gostar da mesma coisa que todos. E aos quinze anos, não havia ninguém, entre todos, que gostasse de fado. Guardava um disco de vinil da Amália entre os livros de físico-química, que ouvia quando estudava  sentada no canto da mesa da casa de jantar. Com os olhos amendoados, que diziam ser da mãe, perdidos na janela aberta para os prédio suburbanos. Cerrava os olhos segundos antes de terminar o fado e tentava imaginar o que seria uma juncada de rosmaninho.

Crepes com molho de laranja



Para os crepes ( 4-6 crepes)
½ chávena de farinha
½ chávena de leite
2 colheres de sopa de açúcar
1 ovo
1 colher de sopa de água
1 colher de sopa de manteiga derreitoda

Misture a farinha com o açucar e junte o ovo. Bata muito bem. Junte o leite e manteiga derretida e misture. Deixe repousar pelo menos meia hora. Antes de fazer os crepes junte a colher de sopa de água. Leve uma frigideira a lume brando e quando tiver quente deite colheradas da massa até cobrir o fundo da frigideira com uma camada fina. Quando os bordos do crepe se começarem a ficar dourados e a soltar, desprenda-os com uma faquinha e com a ponta dos dedos puxe uma das pontas do crepe e volte-o rapidamente. Repita o processo até ficar sem massa.

Para o molho de laranja
1 chávena de sumo de laranja
½ chávena de açúcar
1 colher de chá de farinha
Esprema laranjas até obter um chávena de sumo . Dissolva a farinha do sumo e leve ao lume num tacho, juntamente com o açúcar. Assim que levante fervura, baixe o lume para o mínimo e deixe reduzir durante 10 minutos
Sirva os crepes regados com este molho. Poderá polvilha-los com canela, ou então “quando o rei fizer anos” e houver chocolate, raspe com uma faquinha a tablete e sirva juntamente com o molho





6 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Creio ter entendido a relação entre o Fado e a receita. Uma reflexão oportuna em dia de "orgulho nacional".
Com ou sem sumo de laranja.

CNS disse...

Carlos, desta vez a relação com a receita vai por caminhos diferentes. Esta receita foi resposta a um desafio, para alguém que está em Timor.

beijinho e resto de bom domingo.

Susana Gomes (Gasparzinha) disse...

Sento-me aqui, a ler o texto, imaginando a Maria tb lá, de fado solto e crepe no prato. :)
Bjs

mfc disse...

Hoje estamos todos de parabéns... foi uma grande vitória de todos.

Blondewithaphd disse...

ora aqui está uma receita que eu faço (mas com doses abundantes de invenção e muita experimentação)

Estes têm um aspecto delicioso!!

anasbageri disse...

Se eu te contar que às vezes choro a ouvir os Cds da Amália, acreditas? Não sei se me comove ouvir a língua, se me lembro das minhas avós a cantar enquanto lavavam a loiça.. Coisas que só que vai perdendo o contacto com a nossa terra pode sentir e compreender, imagino que se passe o mesmo com a Maria.

bjs e boa semana