domingo, novembro 20

Verdes anos

O irmão visitava-os ao Domingo, que podia ser o primeiro ou último de cada mês. Ela fazia bolo de chocolate e tirava as estatuetas de pau preto e marfim que tinha na estante da sala. Escondia-as no velho saco da TAP que voltara de lá, forrado com as economias. Com a mesma delicadeza com que cortava as fatias do bolo, pedia ao marido que não falassem de politica. Deixei lá a minha vida, respondia-lhe ele com a voz embaciada. Eu perdi lá o meu outro irmão, retorquía ela. Servia o chá na sala e ouviam Carlos Paredes no silêncio incómodo do ressentimento. Quando ela lhe estendia o prato do serviço chinês com uma fatia de bolo, o irmão sorria e chamava-lhe burguesa. Ela debruçava-se e dizia-lhe baixinho, as memórias também se curam.


Brownies marmoreados


200g de chocolate branco
200g de chocolate preto
125 g manteiga sem sal
200g de açúcar
5 ovos
30g de cacau em pó
1 colher de chá de essência de baunilha
140g de farinha sem fermento
pitada de sal fino

Aqueça o forno a 170º. Unte uma forma quadrada com manteiga e forre-a com papel vegetal. Derreta o chocolate com manteiga em banho maria. Bata os ovos com o açúcar e junte o cacau. Misture bem e junte o chocolate derretido com a manteiga. Adicione a baunilha e o sal e depois a farinha envolvendo-a cuidadosamente. Deite a massa na forma quadrada e alise-a.Derreta o chocolate branco em banho maria e deite-o sobre a massa de chocolate preto de modo a obter um aspecto marmoreado. Leve ao forno cerca de 25 minutos. Desenforme e corte em quadrados depois de frio.

8 comentários:

Maria disse...

As memórias curam-se?
De as apagarmos (ou nos esquecermos) ou de aprendermos a viver com elas?
Precisava tanto da receita...

Beijo.

Beth disse...

ficaram lindissimos adorei a apresentação, parabens!

Beijinhos

Helena disse...

Por falar em memórias foi este o meu primeiro bolo, fi-lo ainda uma criança, embora sem o chocolate branco.Lindo o padrão marmoreado na superfície , um trabalho que quero experimentar há muito.
Boa semana

Laura Ferreira disse...

De chorar por mais...

Blondewithaphd disse...

Eu não posso vir aqui: é com cada delícia!!

mfc disse...

Detesto essas imposições do não se discute política nem religião...!!
Fala-se de quê então?!
Do tempo...??!!

Como sempre um notável conto curto.

Anónimo disse...

É sempre gratificante para mim falar do passado, infância e juventude, pequenos acontecimentos agradáveis que nos marcam para toda a vida,( de politica acho que já não vale a pena falar ) belo o seu texto, quanto aos doces, o costume, são todos uma delicia(apesar de ainda não ter provado estes, mas não perdi a esperança de os provar brevemente) Beijinho João Rato

Mena Lopes disse...

O que seria de nós sem memórias?
E estes brownies? Simplesmente fantásticos!
Beijinhos Mena.

http://asaventurasdeumamama.blogspot.com