quinta-feira, novembro 22

Gaia



Quando o Outono chegou lembraram-se do calor de lá.  A janela da sala, que dava para um lugar de frutas  cuja dona  usava soquetes por cima dos collants de lã, tinha sempre os cortinados abertos de par em par. Para que a frágil luz do Outono do Norte não se coasse nos tecidos pesados.  A cidade é velha e estreita, lamentava-se o filho do meio com os olhos húmidos de  saudade. E só há brancos. São todos brancos.  A tua irmã e o marido vêm cá jantar hoje.  O homem de cabelos embranquecidos pelo retorno, não respondeu, continuando a curvar os ombros à melancolia e falta de dinheiro.  A filha mais velha, que deixara de esticar o cabelo, porque cá não é preciso, disse, vou comprar tabaco. Não te demores, que os teus tios estão a chegar. A mulher pousou  uma das mãos gretadas pela novidade do tanque num dos ombros curvados. Não chores, homem. Era um choro envergonhado no silêncio da penumbra. Não chores, homem, que a tua irmã está a chegar. Comprei um ananás para a sobremesa. Lembras-te das sacas que comprávamos a caminho do Bilene? O  homem tirou o lenço do bolso casaco e limpou os olhos. Lá fora a chuva morrinha acinzentava os vidros.  Lembras-te? Mas este, de cá,  é muito azedo, tive de lhe deitar açúcar.

Doce de ananás com baunilha e lima



1kg de ananás maduro, descascado e sem o centro
500g – 600 g de açúcar, dependendo da acidez do ananás
Sumo e raspa de 1 lima
1 vagem de baunilha

Corte o ananás aos pedaços, regue-o com o sumo da lima e cubra-o com açucar. Leve ao frigorifico durante, pelo menos 6 horas para macerar. Depois deite a mistura num tacho, junte as  sementes da baunilha, e a restante vagem e a raspa da lima. Depois de levantar fervura, deitxe em lume brando por 50 minutos. Triture tudo, até obter um creme homogéneo e depois deixe ferver em lume brando por mais 10 minutos. Deite em frascos esterilizados.

11 comentários:

frango do campo disse...

aqui está um doce que nunca provei! mas fiquei cheia de vontade de experimentar :) deve ter um sabor exótico, tropical, gostei :)

Ondina Maria disse...

Essa colherada está tentadora. A minha mãe adora doce de ananás, era uma boa oferta de natal :)
Que bela ideia que me deste!

Diogo Marques disse...

Que excelente combinação :)
Deve ser mesmo uma maravilha esse doce e adorei a foto! Apetece mesmo atacar essa colher :)

Cidália disse...

A cor é magnífica, deve ser uma delícia!
Beijinhos

rosa-branca disse...

Adorei a história triste e muito saudosa. Acho que também vou experimentar o doce. Obrigada pela partilha. Beijos com carinho

Luisa Alexandra disse...

Que óptimo aspecto tem esse doce!

Um toque de canela disse...

Olá! Nunca fiz doce de ananás, mas agora fiquei a pensar nisso!... Beijinhos
Paula

Ricardo Tiago disse...

excelente proposta.
Beijinhos

Mafalda disse...

Também nunca fiz doce de ananás mas parece-me muito bem... :))))
Um beijinho e bom fim de semana

Mena Lopes disse...

Cristina, fiquei rendida ao teu doce de ananás!! E ao blog... Lindo!! Eu também quero ouvir um conto!!
Beijinhos e bom fim de semana!

vera ferraz disse...

Hum... parece delicioso. Estou com água na boca!