segunda-feira, abril 9

Doppler

Vivia numa rua em Alcântara, perto do Calvário. Mesmo por cima da loja que vendia Morangos em Maio e alguidares de barro todo o ano.  Todas as manhãs, da janela da sala, onde apenas cabia o tempo do sofá coçado e a vista para a ponte, via ser desenrolado o  toldo cor de laranja. Bastava-lhe o primeiro chiar enferrujado para se chegar à janela. Lá em baixo,  a cabeça cor de baunilha oleosa acenava a quem passava. Bom dia, senhor Ernesto, dizia. Ele dobrava a manivela e encostava-a à parede descascada. Bom dia, menina. .   Depois ficava os minutos que lhe sobravam até ser hora do autocarro, a ver os carros afastarem-se na ponte.  Embalava-a,  aquele som que se perdia até ao outro lado do rio.  É o efeito de Doppler, dissera-lhe um dia um dos alunos que passara pela sua cama.  Não se lembrava do rosto dele. Mas lembrava-se da voz tímida, sentada, em tronco nu, no sofá coçado da sala. É o efeito de Doppler, repetira, tão a  medo,  como lhe tocara no corpo nessa noite. A percepção das noites esbatia-se quando eles se afastavam do quarto, dobrando a esquina da rua. Depois, esquecia-se do rosto de todos eles.  É o efeito de Doppler, murmurou. Lá em baixo uma velha escolhia um alguidar de barro. 


Junho de 2011 ( Deserto do Mundo)






Compota de morango e baunilha








1200 g de morangos
200 g de açúcar granulado
250 g de açúcar com pectina
1 vagem de baunilha


Lave e corte os morangos. Deite-os numa tigela juntamente com o açúcar granulado e  as sementes que raspou da vagem de baunilha. Deixe a macerar no frigorífico pelo menos 8 horas. Depois, leve ao lume com o açúcar com pectina e deixe ferver em lume muito brando durante  cerca de 10 minutos. Triture. Leve de novo a lume brando até fazer ponto ( quando deitar uma pequena porção num pires, este deverá fazer estrada se passar com uma colher).
Deite em frascos esterilizados.





12 comentários:

tila disse...

Hummmm, com uma bola de gelado, deve ficar ainda mais perfeito.
(já agora onde se encontra o açúcar pectina??)
Bjkas

Cidália disse...

Parece delicioso!
Beijinhos

CNS disse...

Olá Tila

O açúcar com pectina pode encontrar no Continente (Sidul-açúcar para compotas) ou no Leclerc ( que foi o que eu usei).
Este açúcar com pectina adicionada é particularmente bom para fazer compotas com frutas com alto teor em água e baixo em pectina como é o caso do Morango. Permite também reduzir a quantidade de açúcar e o tempo de ponto, o que salienta o sabor natural da fruta.

Luisa Alexandra disse...

Ficou com uma cor magnífica!

Gisela disse...

Doce de morango com baunilha deve ficar divinal. Uma mistura a experimentar este ano quando fizer esse doce.
Um beijinho

Suzana disse...

Cristina,

Este efeito doppler é daqueles que dá que pensar! Que mais não seja pela cor vibrante e pela antevisão de umas torradas a acompanhar. :)

Um beijo e uma óptima semana*

Mané disse...

Morangos com baunilha...que bom :)
Doce de morangos fiz com coentros http://obolodatiarosa.blogspot.pt/2011/06/doce-de-morangos-com-coentros-e-laranja.html
e também ficou delicioso :)
Vou reter a tua receita
Obrigada pelo texto do senhor de cabeça oleosa da rua de Alcântara, do Deserto do Mundo
:)

Leonor disse...

Que aspecto delicioso e o texto igualmente delicioso :)
Beijinhos

Babette disse...

A baunilha com os morangos deve ficar uma delícia!...
Babette

foodwithameaning disse...

Fixei-me nos contrastes das cores. O sabor do doce, esse, só saberei quando o fizer. Está tentador, no mínimo.
Um abraço.
Patrícia

anasbageri disse...

Que delïcia morangos e baunilha, texto encantador como sempre :)
boa semana

mfc disse...

Na vida há coisas que se fixam ... outras não!
E nem sempre fixamos as mais interessantes!
E daí... talvez sim!

Beijinhos,